viagens&gastronomia

São Pedro do Sul rima com descanso… e não só

Quem disse que em época de veraneio todos os caminhos vão dar ao litoral? Nestes meses mais dados a temperaturas elevadas e dias mais soalheiros, há sempre essa (boa) possibilidade de rumar em sentido contrário – optar pelo interior, em vez das aldeias e cidades à beira-mar plantadas.

E se há destino que pode (e deve) considerar é São Pedro do Sul. Porque não está assim tão longe do litoral – situado no distrito de Viseu, está a menos de uma hora da cidade de Aveiro – e, mais importante do que tudo, oferece paisagens únicas. E sombra. Sombra bem fresca para estes dias de calor, com especial destaque para aquela que conseguirá apanhar à beira da água do rio Vouga. Ou nas ribeiras da Landeira e da Pena, ou no rio Teixeira, um dos rios de montanha mais limpos da Europa – muito procurado pelos praticantes de canyoning.

Em São Pedro do Sul vale bem a pena respirar a plenos pulmões, encher-se de ar fresco e puro, e reservar uma tarde ou manhã para subir ao alto da serra de São Macário, onde se localiza um dos mais notáveis santuários de montanha do território.

 

 

 

São muitas as paisagens que nos levam a querer prolongar a estadia neste município que é parte integrante do território das Montanhas Mágicas. Sem esquecer que um dos grandes tesouros de São Pedro do Sul mora nas suas aldeias típicas e nas suas gentes.

Pena, Covas do Monte, Fujaco, Manhouce, Candal e Póvoa das Leiras, são lugares de visita obrigatória, repletos de rusticidade, de tradições e de lendas. Na aldeia da Pena, por exemplo, há uma lenda sobre “o morto que matou o vivo”. E também há muitas coisas boas para degustar na Adega Típica da Pena.

 

 

Para o fim, a cereja no topo do bolo – especialmente para quem precisa de relaxar. São Pedro do Sul é terra de termas, com créditos firmados há cerca de 2.000 anos (as ruínas romanas existentes no centro do complexo termal aí estão para o comprovar).

A estância termal actual (e que engloba os balneários Rainha D. Amélia e D. Afonso Henriques) apresenta-se como sendo ser a maior e mais desenvolvida da Península Ibérica. Sem querer confirmar ou contrariar a tese, deixamos apenas essa certeza: estas termas têm qualquer coisa de especial.

Além de serem indicadas para o tratamento de problemas dermatológicos, das vias respiratórias e na área da medicina física e da reabilitação, as águas termais de São Pedro do Sul servem ainda de base a vários tratamentos de bem-estar e relaxamento, bem como a uma linha de produtos dermocosméticos com a assinatura desta estância termal (AQVA). Experimentámos um duche Vichy e não é que viemos de lá revigorados?

Agora que as filas de trânsito começam a ser uma constante no acesso às praias e os areais parecem ser escassos para tanta gente, há um caminho que nos conduz até São Pedro do Sul.

 

 

 

2 comentários em “São Pedro do Sul rima com descanso… e não só

Deixar uma resposta