cultura&ócio

Cerdeira transforma-se em laboratório artístico

Um total de 14 artistas (11 nacionais e 3 internacionais), das mais variadas áreas – da olaria, à cerâmica, do têxtil, ao desenho e à escultura – vão estar a trabalhar, expor, conversar e conviver com o público na aldeia da Cerdeira. Serão eles os grandes protagonistas do festival Elementos à Solta – Art Meets Nature, que anualmente decorre nesta que é uma das aldeias de xisto da Lousã, na região de Coimbra.

A edição deste ano é inspirada no poema “Sempre a água”, de Eugénio de Andrade, e irá decorrer entre os dias 31 de Maio e 3 de Junho. Do programa constam workshops, exposições, música ao vivo, teatro e petiscos na Taberna das Artes. Tudo com entrada livre e gratuita.

Mais do que um festival, o Elementos à Solta é um encontro artístico. Acontece há 13 anos na Aldeia de Xisto da Cerdeira e encara este espaço como um laboratório vivo, criando as condições para acolher artistas e conhecimento. Durante estes dias, a criatividade tem o lugar principal num ambiente intimista, rodeado pela natureza, a 700 metros de altitude.

Além das exposições individuais dos 14 artistas convidados, que irão manter-se ao longo dos quatro dias do festival, está previsto um dia de actividades destinadas às crianças (afinal de contas, o dia 1 de Junho é delas), bem como concertos de música clássica e jazz (dias 1 e 2 de Junho).

Já no dia 2 de Junho, o público é desafiado a aproveitar os workshops de olaria, talha em madeira, desenho e outros, com a forte possibilidade de encontrar “Os Mostrengos – Parada dos Sete Mares” do Teatro de Marionetas de Mandrágora a passear pela aldeia.

Prontos para rumar até à Cerdeira? Reservem algum tempo extra, uma vez que a aldeia goza de uma beleza singular – além de estar inserida numa envolvente que merece bem ser explorada (são 27 Aldeias do Xisto, no total).

 

Deixar uma resposta