boa forma&saúde

Boas notícias: para fazer um “detox” não tem de ingerir apenas líquidos

Muito se tem dito (e escrito) nos últimos tempos sobre as dietas detox. A moda de passar um ou mais dias apenas a ingerir líquidos (sumos e sopas preparados à base de verduras e frutas), com o propósito de levar o ponteiro da balança a descer, tomou conta das redes sociais e não tardou muito a suscitar alguma polémica.

Sem querer entrar nessa “guerra”, fomos ouvir uma nutricionista – caso ainda não tenham reparado, já entrámos na Primavera (e o Verão não está assim tão longe) – e até trazemos boas notícias. Especialmente, para quem não simpatiza de todo com a ideia de só beber sumos durante 24 horas (ou mais).

“Os dias de detox são importantes, depois de um excesso alimentar, como por exemplo um fim-de-semana com amigos ou depois das festividades, em que a nossa alimentação não é a mais adequada. Assim, os planos detox devem ser feitos com o objectivo de ‘desintoxicarmos’ o nosso organismo e recuperarmos mais facilmente desses excessos, fazendo uma alimentação saudável, rica em vitaminas e minerais e baseada no consumo de alimentos que não são processados”, começa por reconhecer a nutricionista Ana Fernandes.

Com essa certeza: “tudo o que é em exagero não faz bem, e para este tipo de dieta o mesmo se aplica; devemos saber qual a melhor altura para a fazer e durante quantos dias”, avisa a nutricionista.

E como? Na opinião de Ana Fernandes, o “processo de ‘desintoxicação’ deve incluir, além das frutas, chás, batidos e sopas, pratos principais que incluam o aporte proteico, preferencialmente carnes e peixes magros ou ovos , devem também incluir leguminosas e legumes”. Ainda que, “neste processo as quantidades serão mais reduzidas”.

Para quem optar por um “detox” com “uma dieta somente à base de líquidos”, fica o aviso: “é um processo que deve ser muito mais controlado e se torna mais complicado conseguir cumprir”.

 

E tanto para os adeptos das dietas líquidas como para os restantes, há uma regra de ouro que importa não esquecer. A alimentação cuidada e regrada deve ser uma preocupação diária, “um estilo de vida”. “Assim, estas dietas ‘detox’ não teriam tanta popularidade e as pessoas não sentiriam tanta necessidade de a fazer”, adverte Ana Fernandes.

“Na verdade, esta dieta ‘detox’ não faz milagres … é necessário tomar consciência do mal que fazemos à nossa saúde ao consumir regularmente alimentos processados, cheios de conservantes, que de nada de benéfico nos acrescentam. E não é por fazermos um ou dois dias de ‘desintoxicação’ que nos dias seguintes podemos comer tudo o que nos apetecer, mesmo que dê muita vontade”, argumenta, ainda, a nutricionista.

Autora da página de facebook Nutr.Ana (onde partilha muitas receitas e dicas para ter uma alimentação saudável), Ana Fernandes não se cansa de propalar a mensagem: “é possível ter uma alimentação equilibrada e saborosa, com uma grande variedade de alimentos, receitas fáceis e bastante agradáveis”. Basta usar a criatividade e escolher os ingredientes certos.

 

2 comentários em “Boas notícias: para fazer um “detox” não tem de ingerir apenas líquidos

Deixar uma resposta