viagens&gastronomia

Madrid quer conquistar-nos (também) pelo estômago

Há uma boa e uma má notícia neste artigo. Comecemos pela má (assim ficam já desfeitas todas as ilusões): parece que ainda não é desta que vamos entrar naquela dieta rígida – super detox, low carb, blá, blá, blá – que prometemos cumprir assim que entrássemos no novo ano e terminada a época de festividades. Agora a boa notícia: de 20 de Janeiro a 4 de Fevereiro, há mais um bom pretexto para dar um saltinho a Madrid. A capital espanhola acolhe, ao longo de duas semanas, mais uma edição do “Gastrofestival”.

Será uma “grande festa dos sentidos” – destaca a organização – que tomará conta de restaurantes e bares. E não só. O festival passa ainda por mercados, lojas, museus e centros culturais da cidade – o programa conta com a participação de são 450 estabelecimentos e instituições.

No centro Cultural Conde Duzque, por exemplo, acontecerão actividades que são, também, propostas irresistíveis, como é o caso do “cheese & wine” (degustação de queijos e vinhos sob a orientação de especialistas).

Nesta edição do “Gastrofestival” participam mais de uma vintena de museus, com acções originais. É o caso do Museu de Artes Decorativas que organizará uma visita guiada às suas cozinhas valencianas, que incluem azulejos pintados com informação sobre como nelas se trabalhava, e que alimentos se serviam – com essa promessa: a visita incluirá uma degustação de chocolate de San Ginés.

Os mercados municipais, como os de Antón Martín, Barceló, La Paz, de Los Mostenses, San Enrique, Vallehermoso e Tirso de Molina oferecerão workshops de gastronomia e tapas especiais, provas e degustações. E a empresa Mercamadrid (plataforma de distribuição de alimentos) organiza a actividade “Desfruta de Mercamadrid com Juan Pozuelo”, um percurso guiado pelo conhecido cozinheiro madrileno.

São apenas alguns exemplos daquilo que poderá fazer e, acima de tudo, degustar em Madrid ao longo de duas semanas. Como a lista de espaços aderentes é grande, assim como a lista de actividades e experiências previstas, o melhor é aceder ao website do evento e procurar no mapa os estabelecimentos e iniciativas que melhor se adequam às expectativas de cada um. E… “buen provecho”!

 

 

Um comentário em “Madrid quer conquistar-nos (também) pelo estômago

Deixar uma resposta